As origens dos dinossauros – parte 1

ResearchBlogging.org

Tyrannosaurus. Velociraptor. Brachiosaurus. Triceratops. A grande maioria das pessoas já se cruzou a certa altura da sua vida com estes nomes, alguns representantes da enorme diversidade de dinossauros descritos desde que Richard Owen criou esta designação em 1842 para um grupo de répteis diferentes de todos os outros conhecidos até à altura. Com o passar dos anos vão-se conhecendo cada vez mais espécies, umas mais estranhas que outras, aumentando o nosso conhecimento da sua diversidade, e isto sem esquecer o facto que as aves, incluindo os pardais e melros que enchem as nossas cidades, ou as gaivotas das nossas praias, são elas próprias dinossauros, sobreviventes da grande catástrofe do final do Cretácico, quando um meteorito atingiu o planeta e causou mais alterações ambientais do que as que a maioria dos dinossauros conseguiu aguentar.

Allosaurus fragilis e Stegosaurus stenops: no final do Jurássico já existiam os mais variados tipos de dinossauros, mas de onde surgiu tanta diversidade de formas? - Fonte: Luke Jones (http://commons.wikimedia.org/wiki/File:DMSN_dinosaurs.jpg)

Apesar da sua enorme diversidade, a presença de algumas características morfológicas partilhadas por todos os dinossauros, nomeadamente nos membros, vértebras e crânio, indica que estes tiveram todos uma origem num único antepassado comum, cujos descendentes evoluíram e diversificaram-se ao longo de mais de 200 milhões de anos. Mas como seria esse antepassado, onde viveu, como é que deu origem a todos os grandes grupos de dinossauros que conhecemos?

Os dinossauros pertencem a um dos grandes grupos de répteis, os Archosauria, que surgiram no final do Pérmico ou início do Triásico. Actualmente os arcossauros incluem os crocodilos e as aves, representantes das duas grandes linhagens de arcossauros. Todos os animais que partilharem uma afinidade evolutiva maior com as aves que com os crocodilos pertencem a uma destas linhagens, os Ornithodira, que por sua vez podem também ser caracterizados por uma dicotomia basal – de um lado, temos os parentes mais próximos dos dinossauros, os pterossauros, e do outro os próprios dinossauros. Os pterossauros são répteis voadores que conviveram com os dinossauros durante o Mesozóico, foram os primeiros vertebrados a descobrir a arte do voo e são muitas vezes confundidos como um grupo de dinossauros.

Entre os dinossauros e os pterossauros temos uma série de pequenas espécies, pouco conhecidas, mas que nos fornecem pistas muito importantes para perceber de onde vieram os primeiros dinossauros. Estes surgiram no Triásico, num mundo ainda em recuperação da grande extinção do final do Pérmico, e numa altura em que as massas continentais estavam reunidas formando o supercontinente Pangea. Haviam variações climáticas extremas, com algumas regiões muito áridas e outras com florestas luxuriantes de fetos e gimnospérmicas; ao longo do Triásico, o clima foi ficando cada vez mais húmido, aumentando as ocorrências de monções. Os nichos ecológicos terrestres de maior visibilidade eram ocupados por uma série já variada de arcossauros e outros répteis, e por parentes próximos dos mamíferos. Os dinossauros surgiram por isso num mundo já habitado pelos seus “leões”, “rinocerontes”, “javalis” e “raposas”.

Localização geográfica de vários dinosauromorfos, num mapa da Pangea - Fonte: Langer et al (2010)

Foi no Triásico Médio, há cerca de 240 milhões de anos (Ma), que apareceram os primeiros parentes próximos dos dinossauros. Lagerpeton chanarensis e Dromomeron (que sobreviveu até ao Triásico Superior) estão já nesta linhagem, mais perto dos dinossauros do que dos pterossauros. A estes juntam-se também Marasuchus liloensis, Pseudolagosuchus major, Lewisuchus admixtus e talvez o problemático Lagosuchus talampayensis. Inicialmente pensava-se que estes pequenos animais teriam existido apenas no Triásico Médio na América do Sul, mas a descoberta em 2007 de Dromomeron do Triásico Superior (cerca de 210 Ma) na América do Norte mostra que estes “dinosauromorfos” chegaram a coexistir com os verdadeiros dinossauros, e em vários locais.

O estranho Silesaurus opolensis, um parente muito próximo dos dinossauros - Fonte: Dmitry Bogdanov

Apesar de não serem dinossauros, um olhar rápido para estes animais mostra já parecenças com os dinossauros mais primitivos, mas estes não eram os únicos dinossauromorfos próximos dos dinossauros. Em 2003 a comunidade paleontológica viu com bastante surpresa a revelação da existência de Silesaurus opolensis. Embora partilhando várias características morfológicas com os primeiros dinossauros, à primeira vista isto não seria evidente: andavam sobre quatro patas, eram herbívoros e possuíam um estranho bico na mandíbula inferior. Desde 2003 já se descobriram mais alguns silesaurídeos, entre eles Sacisaurus agudoensis, Eucoelophysis baldwini ou Technosaurus smalli, e até alguns dos dinossauromorfos referidos anteriormente podem também ser silessaurídeos. Tal como Dromomeron, também os silessaurídeos resistiram até ao Triásico Superior, e estavam distribuídos por uma boa parte da Pangea.

No meio desta diversidade despontou uma tímida linhagem, o dinossauro original, cujos descendentes se foram diversificando, e adaptando…

.

As origens dos dinossauros – parte 1

As origens dos dinossauros – parte 2

As origens dos dinossauros – parte 3

.

Referências

– Langer, M.C., Ezcurra, M.D., Bittencourt, J.S., & Novas, F.E. (2010). The origin and early evolution of dinosaurs. Biological Reviews, 85, 55-110 DOI: 10.1111/j.1469-185X.2009.00094.x (link)

Preto, N., Kustatscher, E., & Wignall, P.B. (2010). Triassic climates — State of the art and perspectives. Palaeogeography, Palaeoclimatology, Palaeoecology, 20, 1-10 DOI: 10.1016/j.palaeo.2010.03.015 (link)

3 Responses to As origens dos dinossauros – parte 1

  1. Pingback: As origens dos dinossauros – parte 2 « Histórias da Vida e da Terra

  2. Pingback: As origens dos dinossauros – parte 3 « Histórias da Vida e da Terra

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: