O que era… Dimetrodon?

Muitas vezes as pessoas fazem confusão entre os dinossauros e outros animais pré-históricos, mas provavelmente nunca tanto como com o Dimetrodon. Ou talvez sim, para os pterossauros. E também para os plesiossauros, mosassauros, ictiossauros… Bem, o que interessa por agora é que muita gente, olhando para uma imagem do Dimetrodon, confunde-o com um dinossauro. Então o que era exactamente este animal?

Um Dimetrodon grandis, ainda frio da noite, espera pelo Sol para aquecer o corpo - Fonte: Dmitry Bogdanov

Durante a evolução dos animais vertebrados, uma das maiores conquistas foi o cortar de ligações com o meio aquático, atingido finalmente pelo desenvolvimento de um ovo que protege e nutre o embrião sem a necessidade de este se desenvolver em água. Destes vertebrados, os Amniota, surgiram duas grandes linhagens, a dos répteis e aves (Sauropsida), e a dos mamíferos (Synapsida). Dimetrodon é um antigo membro dos sinapsídeos, que vivia no período Pérmico, entre 280 a 265 milhões de anos, mas que não estava na linhagem dos mamíferos. Pensem nele como um tio-avô dos mamíferos: faz parte da família alargada, mas não da linhagem directa.

A característica mais curiosa e conhecida deste carnívoro era a vela que possuía na parte de trás do dorso, constituída por uma membrana de pele suportada pelas cristas alongadas das vértebras dorsais. Estas seriam ricas em vasos sanguíneos, dotando a vela de capacidade de regular a temperatura corporal: ao início da manhã o animal, ainda frio, punha-se ao Sol a aquecer, com o sangue aquecido na vela a ser transportado para o resto do corpo mais rapidamente. Quando a temperatura aquecesse demasiado ao longo do dia o indivíduo de Dimetrodon podia ir para a sombra, e a grande área da vela permitia que o calor excessivo fosse dissipado. Esta hipótese amplamente conhecida tem sido recentemente alvo de críticas, com autores a fornecer evidências de que podem ter servido antes como sinal sexual.

.

Referências

– Benton, M. J. (2005), Vertebrate Paleontology, 3rd ed. Blackwell Science Ltd

– Tomkins, J.L., LeBas, N.R., Witton, M.P., Martill, D.M. & Humphries, S. (2010) Positive allometry and the prehistory of sexual selection. American Naturalist 176(2). (pdf)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: