O melhor cantor do mundo – o pássaro-lira

ResearchBlogging.org

O naturalista britânico Sir David Attenborough tornou-se famoso ao longo dos anos pelos seus documentários sobre o mundo natural que transportavam os espectadores directamente para o meio da acção, guiados pela sua voz afável e conhecedora, e isto tornou-o uma pessoa bastante acarinhada. Por ocasião do seu octogésimo aniversário, em 2006, foi feita uma votação online para descobrir qual a cena preferida dos seus espectadores. Desta tarefa hercúlea, dada a grande quantidade de documentários produzidos por este senhor ao longo das últimas três décadas, a cena escolhida foi uma do documentário de 1998 “The Life of Birds”, que mostra uma curiosa ave australiana:

Tal como Sir David nos diz no vídeo, o pássaro-lira é uma ave extraordinária, com uma grande capacidade de imitar quaisquer sons que ouça para tornar o seu canto mais complexo. Existem duas espécies de pássaro-lira, o pássaro-lira-soberbo (Menura novaehollandiae, que aparece no vídeo) e o pássaro-lira-de-Albert (Menura alberti, uma ave mais rara e sem as grandes penas caudais da sua irmã mais conhecida). Em termos evolutivos, os pássaros-lira são aves que pertencem ao grupo dos Passeriformes, o grupo com maior número de espécies actualmente, incluindo a maioria das pequenas aves que vemos no dia-a-dia como os pardais, os melros ou as andorinhas.

Estas aves são sobretudo sedentárias, e não privilegiam o voo como modo de locomoção nos seus habitats florestais húmidos do sudeste australiano. Os machos e fêmeas, morfologicamente bastante distintos (os machos, para além dos cantos elaborados, possuem grandes penas na cauda), possuem territórios distintos, apenas se juntando durante o Inverno para acasalar. Nesta altura, os machos preparam uma “arena”, um local específico onde ficarão a demonstrar a mestria da sua imitação para atrair as fêmeas.

Macho do pássaro-lira-soberbo (Menura novaehollandiae) - Fonte: Fir0002/Flagstaffotos (http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Superb_lyrbird_in_scrub_edit2.jpg)

Uma interessante descoberta foi feita pelos australianos Frank Norman Robinson e Sidney Curtis, que relataram que estas aves não só copiam sons do meio ambiente, sobretudo de outras aves, mas que o principal método de arranjarem cantos é copiarem de outros machos nas proximidades! Este é um excelente exemplo de partilha cultural em animais, tanto até que, várias décadas e gerações após esta ave ser introduzida na Tasmânia nos anos 1930, ainda imitavam sons de espécies apenas presentes na ilha principal da Austrália! Isto tem sido corroborado por estudos subsequentes, que indicam que a reduzida variabilidade na sequência de cantos dos pássaros-lira-de-Albert mostra que copiam as suas sequências de outros machos da mesma espécie, enquanto que os elementos individuais da sequência tendem a ser copiados da fonte original. A cópia da sequência de outros machos associada à pouca mobilidade desta ave fazem com que se criem dialectos regionais que permitem identificar a população.

Ao contrário do que poderíamos deduzir pelo vídeo acima, a escolha dos modelos a copiar não é aleatória: estudos feitos com populações a 40 km de distância uma da outra (mais que suficiente para impedir cruzamentos entre elas) mostram que os pássaros-lira tendem a copiar sempre as mesmas espécies-modelo, e dentro destas tendem a copiar sons específicos, incluindo sons bastante complicados. No entanto, dentro destes modelos e sons preferidos, mostra-se variação nas populações na forma como os sons são utilizados para construir o canto. Isto parece sugerir que esta grande capacidade de imitar outros sons surgiu por selecção sexual, com as fêmeas a preferirem os machos que produziam os sons mais difíceis e elaborados.

.

Referências

– Powys, V. (1995). Regional variation in the territorial songs of superb lyrebirds in the central table lands of New South Wales. Emu, 95, 280-289. (link)

Putland DA, Nicholls JA, Noad MJ, & Goldizen AW (2006). Imitating the neighbours: vocal dialect matching in a mimic-model system. Biology letters, 2 (3), 367-70 PMID: 17148405 (link)

Zann, R., & Dunstan, E. (2008). Mimetic song in superb lyrebirds: species mimicked and mimetic accuracy in different populations and age classes Animal Behaviour, 76 (3), 1043-1054 DOI: 10.1016/j.anbehav.2008.05.021 (link)

3 Responses to O melhor cantor do mundo – o pássaro-lira

  1. Osvaldo diz:

    INACREDITÁVEL. O MELHOR IMITADOR QUE JÁ VI!

  2. Olá Pedro, eu gostaria de citá-lo a partir deste pequeno artigo em um trabalho acadêmico que tenho feito… Qual seu nome completo?

    • vidaterra diz:

      Olá Juliano, obrigado pela mensagem. Se pretende usar esta informação recomendava não me citar, dado que não sou autor da informação original. No final do artigo tenho link para os três artigos em que me baseei para escrever o texto, sugiro que se baseie nesses.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: